Porque o videogame faz mal?

Porque o videogame faz mal?

“Passar o dia jogando pode trazer prejuízos cognitivos e emocionais, como, por exemplo, falta de contato pessoal, exclusão, pouca empatia, dificuldades na comunicação e até obesidade”, adverte Luxo. Porto explica que, assim como os viciados em atividade física, por exemplo, também existem os dependentes do videogame.

Quais são os principais malefícios dos jogos eletrônicos?

Foram encontrados diversos tipos de malefícios, como as dores musculoesqueléticas, o isolamento social, e a dependência psicológica em jogos eletrônicos. Os malefícios foram classificados em prejuízos físicos, psicológicos e sociais.

Como podemos utilizar os jogos eletrônicos de forma saudável?

Segundo uma série de pesquisas, dedicar 30 minutos do seu dia para jogar/dançar em Just Dance, por exemplo, possibilita a queima de 237 calorias. Números semelhantes são obtidos quando o mesmo tempo é dedicado ao flexível mas completo treinamento de exercícios aeróbicos presentes em Wii Fit.

LER:   Qual e o tamanho de uma raquete de tenis?

O que os jogos podem causar no nosso psicológico?

Um relatório da Associação Americana de Psicologia, baseado em mais de 100 estudos, concluiu que jogos de guerra, luta e tiro podem estimular a agressividade. No entanto, não há evidências sólidas de que induzam alterações neurológicas e atos de violência.

Quais os benefícios e seus malefícios dos jogos eletrônicos?

Desenvolvimento da criatividade e aumento de peso estão nas listas das vantagens e desvantagens dos jogos eletrônicos

  • Agilidade no raciocínio.
  • Criatividade.
  • Menos agressividade em meninas que jogam ao lado dos pais.
  • Menor controle emocional e cognitivo.
  • Obesidade.
  • Pouco exercício, mesmo nos jogos de movimentos ativos.

Que habilidades são usadas em um jogo eletrônico?

Confira algumas habilidades estimuladas ao jogar videogame, segundo os especialistas:

  • Criatividade. Ao iniciar um jogo, ninguém consulta um manual para entender regras e jogadas.
  • Pensamento estratégico.
  • Agilidade.
  • Poder de concentração.
  • Foco em solução de problemas.
  • Capacidade de trabalho em equipe.

Como os jogos podem prejudicar nossa concentração?

FALTA DE CONCENTRAÇÃO Uma das consequências do excesso de jogos eletrônicos é a falta de concentração em outras atividades que não sejam o videogame. E isso pode dificultar o aprendizado na escola, os jovens que passam horas em frente ao computador ou televisão se distraem com muita facilidade durante a aula.

LER:   Qual o conselho dos tecnicos de Enfermagem?

Quantas horas por dia devemos jogar?

De 2 a 5, uma hora por dia, no máximo, e com a supervisão de um adulto. Dos 6 aos 11, duas horas, e olhe lá. “De preferência, programas educativos como Vila Sésamo ou Castelo Rá-Tim-Bum”, recomenda o psiquiatra Ricardo Krause, da Associação Brasileira de Neurologia e Psiquiatria Infantil.

Por que jogar videogame faz parte da vida?

Jogar videogame faz parte da vida. O que não dá é para viver jogando. Até os 2 anos, a Sociedade Brasileira de Pediatria prescreve tolerância zero para telas e joguinhos. “Nada de TV, videogame ou Galinha Pintadinha”, diz a médica Evelyn Eisenstein. De 2 a 5, uma hora por dia, no máximo, e com a supervisão de um adulto.

Por que os videogames são prejudiciais à saúde?

“Os videogames são jogados por um número grande de crianças e adolescentes e, para a maioria deles, não são prejudiciais à saúde. No entanto, ao redor de 3\% dos gamers passam tempo demais jogando e podem sofrer de uma compulsão nociva”, contextualiza o psiquiatra Shekhar Saxena, diretor do Departamento de Doenças Mentais da OMS.

LER:   Qual o sintoma mais comum da mordida?

Por que o uso de games pode aliviar seu sofrimento?

“Além disso, pessoas com histórico de abuso sexual ou quadro depressivo relataram o uso de games para aliviar seu sofrimento. Ao classificar a prática como transtorno, corre-se o risco de retirar delas um mecanismo de suporte e enfrentamento.”

Qual a melhor revisão para quem joga videogame?

Uma revisão sistemática aponta que pessoas que jogam videogame, por exemplo, tem melhor capacidade cognitiva em comparação a quem não joga. Os games, por exemplo, oferecem uma melhora significativa da atenção, dos processamentos visuais e espaciais e das funções executivas, principalmente da memória operacional.